1
 
 
 
PROGRAMAÇÃO DE VERÃO PRINCESA FM
Início: 20:05 - Término: 23:55
Com: Sônia Castilho e Marquinhos Freitas
» Ver toda programação
» Peça sua música
 
 
 
Ola ! não jogue lixos eletrônicos na rua agende uma coleta na tua residencia ou na casa FNº 42 99865-9000/ 42 3231-2129 e mantenha curtindo a radio Princesa FM onde você liga e se liga....
sindey - Carambei PR/parana
29/03/2017 - 17:50
-----------------------

Qual o nome da musica que tocaram agora as 20:05 mais ou menos, musica em ingles e na sequencia tocaram uma brasileira... Passem o nome das musicas!...
tinho - Ponta grossa/Paraná
12/03/2017 - 20:45
-----------------------

Quero pedir a musica,,anormais do brunno carvalho,,dedicar p/m/amigo jonnas tadeu com amor e carinho,,obrigada...
keyla shibata - londrina/pr
03/03/2017 - 17:00
-----------------------

Bom dia! Parabéns pela excelente comunicação! Adoro vocês! Rosi...
Rosi - Campo Grande/MS
21/02/2017 - 8:32
-----------------------

Oi queridos, simplesmente amo essa rádio....
Flavio Voit - ponta grossa/pr
09/01/2017 - 10:21
-----------------------

Parabéns rádio muito top...
Daniele Duque - Ponta Grossa/paraná
08/01/2017 - 23:03
-----------------------

OI GALERA MANDEM UM SOM BEM LEGAL PARA A MOÇADA AQUI DO RIO VERDE, TODOS CURTINDO AÍ...
DENER FRANCISCO - Ponta Grossa/paraná
08/01/2017 - 19:25
-----------------------

Oi como faço para ganhar uma camiseta da rádio?...
Daniel Oliveira - Irati/paraná
08/01/2017 - 19:22
-----------------------

Estou sempre ligadinha na Princesa FM...
Marlene Tozer - Ponta Grossa/Paraná
08/01/2017 - 19:21
-----------------------

muito boa a programação da rádio parabéns...
Carlos Michel - ponta grossa/paraná
08/01/2017 - 19:17
-----------------------

------------------------

» Enviar recado

» Ver todos os recados
 
 
 
« Voltar

portalcomunitario.jor.br

 

Órfãs, bairro distante apenas dois quilômetros do Centro de Ponta Grossa, preserva um estilo de vida bucólico. A horta urbana está entre as tradições cultivadas por famílias que, em sua maioria, moram na região há mais de uma geração. O cultivo de produtos orgânicos em zona urbana é facilitado pelo fato de muitos imóveis serem residências com cara de “casa de vó”, muitas delas com espaço para canteiros.


A horta urbana tem se tornado não só uma forma de manter tradições perdidas, mas também de promoção de hábitos saudáveis no espaço das cidades. As zonas urbanas são caracterizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) como o espaço da cidade no qual há existência contínua de residências e infraestrutura, como esgoto e energia elétrica.

Natália Schechinski, 92 anos, mora no bairro há mais de 50 anos. Ela possui duas casas no bairro, uma na qual reside e outra que é alugada. Em ambas, há horta com verduras, ervas, frutas e leguminosas. Antes de morar em Ponta Grossa, ela morou em um sítio em Imbituva, região Centro-Sul do Paraná, onde ela trabalhava com agricultura, em plantações de milho.

Quando se mudou para a cidade, a ex-agricultora conta que sentiu muita falta de “lidar com a terra”. “Aí eu fui plantando cebolinha, salsinha, pimenta. Hoje em dia, tenho coisas mais exóticas como batata, cará, batata doce, jiló e maracujá”. Dona Natália, como é conhecida no bairro, virou uma referência quando o assunto é horta. Frequentemente vizinhos e amigos passam para tomar um café e trocar ou pedir mudas.

Wanda Krieger, 62 anos, enfermeira aposentada, possui uma variedade de ervas medicinais em canteiro mantido na própria residência. Nesse espaço, ela possui árvores frutíferas, como romã, caqui e um pessegueiro, e verduras, como alface e couve.

A moradora do Órfãs conta que a troca de mudas em sua rua é frequente. “Eu sempre estou trocando mudas com a Dona Sônia ou doando para os meus filhos, pois ter uma hortinha em casa já virou tradição de família”.

A tradição atravessou gerações e chegou aos netos de Dona Wanda. “Quando algum deles está com dor de estômago, eles pedem por um chá de boldo. Quando estão com dor de cabeça, pedem por uma chá de camomila e assim por diante”, conta Wanda.

Segundo o Ministério da Agricultura, o consumo de orgânicos cresceu 51,7% no ano de 2015. A produção orgânica tem por base um cultivo que adota práticas como o uso responsável do solo, da água, do ar e da biodiversidade local. Esse sistema possibilita tanto um cultivo para fins de uso pessoal, em propriedades urbanas, quanto o de grande escala, em áreas rurais. É o que explica o estudante de agronomia da Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ruan Gustavo Kobay, para quem verifica-se, atualmente, uma tendência de expansão desse segmento no mercado.

A estudante de agronomia na Universidade Estadual de Ponta Grossa, Patrícia Godoy Gravonski, explica que é viável a o cultivo de orgânicos em hortas urbanas. O interesse pelo tema levou a aluna a se integrar ao projeto de extensão do curso de agronomia “Comércio Justo” que promove a venda através da troca de sacolas retornáveis cheias de alimentos orgânicos.

Patrícia destaca algumas vantagens do cultivo orgânico que traz benefícios para a saúde humana, para o meio ambiente e para a conservação das espécies. “É mais barato e fácil encontrar itens para o cultivo orgânico”, conclui.

Escrito por Anna Cuimachowicz

portalcomunitario.jor.br

 
Peça sua música! Clique aqui.
 
 
Acompanhe-nos através de suas redes sociais favoritas:
    
 
01   LINKIN PARK (FEAT. KIIARA)
Heavy
02   COLDPLAY
Hymn For The Weekend
03   ED SHEERAN
How Would You Feel
04   JOTA QUEST
Daqui só se leva o amor
05   LANA DEL REY
Love
06   ANAVITÓRIA FEAT.TIAGO IORC
Trevo (Tu)
07   O TEATRO MáGICO
Tudo o Que Faço Pra Ser
08   JAMES ARTHUR
Say You Won t Let Go
09   VANESSA DA MATA
É Tudo o Que Eu Quero Ter
10   TRAIN
Play That Song
 
Nenhuma enquete ativa para exibir!