Juventude Notícias 1ª Edição
Início: 06:00 - Término: 09:00
Com: Geraldo Mâcedo
» Ver toda programação
 
 
 
 
 
« Voltar



O Operador Nacional do Sistema Elétrico, Luiz Eduardo Barata, informou que a bandeira vermelha pode prevalecer até o mês de novembro, sobre as contas de energia elétrica, devido a falta de chuvas nos primeiros meses do ano. Segundo Barata, as previsões de chuvas para os próximos meses não são favoráveis.

 

“De fato já estamos agora basicamente no meio do período seco e os sinais que temos dos institutos de clima são de que não deve ter mudança nenhuma em relação ao que a gente tem. Devemos continuar com uma primavera seca”, observou, após palestra no evento Brazil Windpower 2018, no Rio de Janeiro.

 

Barata acrescentou que ainda assim, conta com a chuva, agora, para reduzir o impacto no futuro. “Essa chuva não penetra e não se transforma em energia. A vantagem é que como ela umidifica o solo, quando chegarmos ao período úmido o solo não estará tão seco e, rapidamente, as chuvas do período úmido se transformam em vazão. Essa é a torcida que a gente tem”, relatou.

 

O diretor da Aneel Sandoval de Araújo Feitosa Neto afirmou que ainda não é possível assegurar que a bandeira vermelha vai seguir até o fim do período seco, em 30 de novembro. Ele informou que a definição da bandeira segue a metodologia elaborada em uma norma do órgão baseada em avaliação mensal dos reservatórios. Embora reconheça que o ONS tem condições de estimar, com mais antecedência, o tempo de permanência de uma cor para estipular a tarifa de energia, o diretor completou que a partir da análise da Aneel é que a cor da bandeira é determinada.

 

“Não posso precisar se até o fim do ano a bandeira ficará vermelha. O ONS acompanha e tem maiores informações para antecipar este fato. O que posso dizer é que a definição do patamar da bandeira é feita em norma da Aneel. Somente se verifica a cor da bandeira no momento em questão. Por exemplo, estamos no mês de agosto, a definição da bandeira foi em julho. Ao final de agosto se avaliarão as condições energéticas e se chegará a bandeira de setembro e assim sucessivamente”, afirmou, após participar de um painel no Brazil Windpower.


Em vigor desde a última quinta-feira (2), a bandeira vermelha adciona R$ 5 a cada 100 kWh (quilowatts-hora) consumidos nas contas de energia.

 

Fonte: Agência Brasil

 
 
Acompanhe-nos através de suas redes sociais favoritas:
      
 
01   UM SINAL
Ivete Sangalo feat. Melim
02   MEDICINA
Anitta
03   JOGANDO SUJO
Ludmilla
04   UM EM UM MILHÃO
Simone & Simaria
05   MOVIMENTO
Aretuza Lovi feat. IZA
06   NO MESMO LUGAR
Di Ferrero
07   A DISTÂNCIA TA MALTRATANDO
MC G15 e MC Bruninho
08   OI NEGO
Jefferson Moraes Part. Maraisa
09   LA CASA DE PAPEL
Luly
10   ESQUECE O MUNDO LÁ FORA
Zé Neto e Cristiano
 
Nenhuma enquete ativa para exibir!