Madrugada da Juventude
Início: 00:00 - Término: 05:00
» Ver toda programação
 
 
 
 
 
« Voltar



Um decreto do presidente Jair Bolsonaro vai flexibilizar a posse de armas no país – o documento deve ser publicado na edição desta sexta-feira (11/1) do Diário Oficial da União. O texto, divulgado nessa quinta (10) pelo SBT, prevê a possibilidade de moradores de cidades violentas e zonas rurais, além de donos de estabelecimentos comerciais, terem direito a portar armamento. Ainda é preciso que o cidadão tenha um cofre para guardar a arma em residências com crianças, adolescentes e/ou pessoas com deficiência mental.

 

Segundo a reportagem, após reunião com o chefe do Executivo nacional, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que a nova legislação deve ser publicada nesta sexta-feira.


O decreto ainda pode incluir um pedido específico do presidente, que pretende aumentar o tempo de registro de arma, hoje limitado a 5 anos. Mas algumas regras não devem mudar, inclusive a idade mínima de 25 anos e o fato de a pessoa não possuir antecedentes criminais para obter o direito a ter uma arma. Também ficam mantidas as exigências de avaliação psicológica e demonstração de capacidade técnica para manusear o armamento.


Com base na minuta do decreto divulgada pelo SBT, os interessados poderão ter até duas armas em casa. De acordo com o texto, teriam direito à posse de armamento: os brasileiros que vivem em cidades com taxa de homicídio acima de 10 mortos a cada 100 habitantes; proprietários ou responsáveis legais por comércios; moradores de áreas rurais; e servidores públicos com poder de polícia.


Em entrevista concedida ao SBT em 3 de janeiro, o presidente havia antecipado que as mudanças nas regras para posse e porte de arma no país seriam anunciadas já no primeiro mês de governo. A atual gestão completou 10 dias nessa quinta-feira. “Isso sai em janeiro, com toda a certeza“, afirmou Jair Bolsonaro, naquela que foi sua primeira entrevista como presidente da República.


 89300Um decreto do presidente Jair Bolsonaro vai flexibilizar a posse de armas no país – o documento deve ser publicado na edição desta sexta-feira (11/1) do Diário Oficial da União. O texto, divulgado nessa quinta (10) pelo SBT, prevê a possibilidade de moradores de cidades violentas e zonas rurais, além de donos de estabelecimentos comerciais, terem direito a portar armamento. Ainda é preciso que o cidadão tenha um cofre para guardar a arma em residências com crianças, adolescentes e/ou pessoas com deficiência mental.


Segundo a reportagem, após reunião com o chefe do Executivo nacional, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que a nova legislação deve ser publicada nesta sexta-feira.


O decreto ainda pode incluir um pedido específico do presidente, que pretende aumentar o tempo de registro de arma, hoje limitado a 5 anos. Mas algumas regras não devem mudar, inclusive a idade mínima de 25 anos e o fato de a pessoa não possuir antecedentes criminais para obter o direito a ter uma arma. Também ficam mantidas as exigências de avaliação psicológica e demonstração de capacidade técnica para manusear o armamento.


MAIS SOBRE O ASSUNTODecreto que flexibiliza posse de arma estará pronto semana que vemPosse de arma: Moro quer simplificar comprovação de necessidadeEduardo Bolsonaro assume “rosto público” na defesa do porte de armasDecreto que flexibiliza posse de arma sai este mês, diz BolsonaroDe 10 promessas feitas, Bolsonaro dependerá do Congresso em oitoCom base na minuta do decreto divulgada pelo SBT, os interessados poderão ter até duas armas em casa. De acordo com o texto, teriam direito à posse de armamento: os brasileiros que vivem em cidades com taxa de homicídio acima de 10 mortos a cada 100 habitantes; proprietários ou responsáveis legais por comércios; moradores de áreas rurais; e servidores públicos com poder de polícia.


Em entrevista concedida ao SBT em 3 de janeiro, o presidente havia antecipado que as mudanças nas regras para posse e porte de arma no país seriam anunciadas já no primeiro mês de governo. A atual gestão completou 10 dias nessa quinta-feira. “Isso sai em janeiro, com toda a certeza“, afirmou Jair Bolsonaro, naquela que foi sua primeira entrevista como presidente da República.


Ainda durante a entrevista, o titular do Palácio do Planalto garantiu que a violência “cairá assustadoramente” com a medida. “Eu vou buscar a aprovação, botar na lei também, a legítima defesa da vida própria ou de outrem, do patrimônio próprio ou de outrem. Você estará no excludente de ilicitude. Você pode atirar. Se o elemento morrer, você responde, mas não tem punição. Pode ter certeza que a violência cai assustadoramente no Brasil”, assinalou o dono do mais alto posto do país.

 
 
Acompanhe-nos através de suas redes sociais favoritas:
      
 
01   TOMA CRéU
MC MM e Léo Santana
02   MELIM - UM SINAL
Ivete Sangalo
03   BALANCINHO
Claudia Leitte
04   AGORA é TUDO MEU
Dennis DJ e Kevinho
05   PASSA MAL
Marília Mendonça
06   SEXTA DO MAL
MC Zaac
07   MACHISTA
Luan Santana
08   PESQUISA NO GOOGLE
Turma do Pagode
09   Tá DIFíCIL
Márcia Fellipe, Ferrugem
10   NO MEU CORPO Cê NãO KICKA MAIS
Lucas Lucco
 
Nenhuma enquete ativa para exibir!