Madrugada da Juventude
Início: 00:00 - Término: 05:00
» Ver toda programação
 
 
 
 
 
« Voltar

em concurso público

O Ministério Público Federal em Sergipe (MPF/SE) recomendou à Universidade Federal de Sergipe (UFS) que adapte o Edital nº 11/2019, que rege o concurso público para provimento de cargo de docente do magistério superior, à legislação vigente e à jurisprudência do STF.


Segundo a legislação vigente, é necessário reservar 20% das vagas destinadas a candidatos negros e 20% das vagas atribuídas a pessoas com deficiência. E de acordo com a jurisprudência do STF, a reserva dos 20% deve ser observada em todas as fases do certame, sem fracionar as vagas de acordo com especialidade e locais de lotação.


A procuradora da República Martha Figueiredo explica que “formalmente, quando estabelece a cota no edital, a UFS observa a reserva dos 20%. Mas, quando fraciona a reserva das vagas por especialidades ou por localidade, inviabiliza a aplicação das cotas.”


“Para garantir a política de cotas, a reserva legal das vagas deve ser calculada pelo total de nomeações para cada cargo, somadas todas as especialidades e todos os locais de lotação, ou seja, sem considerar suas subdivisões”, completa. Além disso, a política de cotas deve ser aplicada para todas as vagas surgidas durante a vigência do concurso, e não apenas para aquelas previstas no edital de abertura.


O MPF recomenda, ainda, que a UFS não compute, para efeito de preenchimento das vagas reservadas, os candidatos cotistas que forem aprovados dentro do número de vagas oferecido para ampla concorrência. Também recomenda que a universidade publique o resultado de todas as fases do concurso em listas separadas para candidatos cotistas e não cotistas e que instaure Comissão de Heteroidentificação, com o fim de verificar as informações prestadas pelos candidatos que se autoidentificarem como negros, com base na Portaria nº 04/2018 da Secretaria de Gestão de Pessoas do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.


Prazo


O reitor da Universidade possui o prazo de cinco dias para informar ao MPF sobre o acatamento ou não da recomendação, contado a partir do seu recebimento. A recomendação não esgota a atuação do Ministério Público Federal sobre o tema e nem impede a adoção de outras medidas administrativas e judiciais.

 
 
Acompanhe-nos através de suas redes sociais favoritas:
      
 
01   EU ESTOU DOENTE
AMADO BATISTA
02   MILU
Gusttavo Lima
03   O VENTO
Enzo Rabelo
04   A GRINGA PIROU
Devinho Novaes, Fernando e Sorocaba
05   CHOQUE TéRMICO
Luan Santana
06   CONTATINHO
Leo Santana ft. Anitta
07   TIRO CERTO
Zé Felipe part. Gusttavo Lima
08   Dá PREFERêNCIA PRA MIM
Thiago Brava part Gusttavo Lima
09   CREDO QUE DELíCIA
Kevinho
10   SOLINHO AGRESSIVO
Xand Avião
 
Nenhuma enquete ativa para exibir!