1
2
3
4
 
 
 
  Programação Normal
PlayList
 
 
Quero mandar um bjao e a musica,,BarreirasBrunno Carvalho p efis cordeiro lima com amor e carinho,,obrigada...
karla reis - goiania/go
28/03/2020 - 11:11
-----------------------

Gostaria de pedir para que tocassem LAUANA PRADO (VOCÊ HUMILHA)...
Beatriz - Porangatu/Goiás
01/10/2019 - 19:53
-----------------------

Quero mandar um bjao e a musica,,barreiras com cantor bunno carvalho p eginaldo amorimmcom amor e carinho,,blz...
karla reis - goiania/go
01/07/2019 - 10:18
-----------------------

Que bom ouvir a Rádio Tropical aqui tbm, essa rádio faz parte da minha vida! Todas as musicas que eu peço vcs tocam. Obg. Bjuu...
Fernanda - Rio Verde/GO
06/05/2019 - 16:13
-----------------------

Essa é a melhor Rádio da região, as musicas estão 100% melhores. A rádio do meu coração, que saudade de Porangatu!!...
Isabela - Brasília/Distrito Federal
30/01/2019 - 19:22
-----------------------

boa noite sou de Rio Verde Go gostaria muito da ajuda de vcs para reencontrar uma pessoa muito importante para mim que mora em Porangatu ela foi separada da família dela e consegui encontrar a família dela é ela voltou para Porangatu e depois perdi o contato com eles nome dela e Maria de Lourdes Lopes tem um filho hoje com média de 25 anos pelo nome de José Henrique ela era de Maurilandia Go A mãe da Maria de Lourdes se chama Sabina, tem um irmão pelo nome de Rui e outro pelo nome de Joã...
Edna Ribeiro - Rio verde/Go
09/12/2018 - 13:19
-----------------------

Rai Bom dia aqui de Goiânia ouvindo a tropical .matando saudade através de vocês. Rai admiro seu trabalho desde quando fazíamos o colegial. Parabéns.sucesso amigo. abracos pro Marcílio e toda equipe....
Andrea Cristina - Goiania/Goias
20/11/2018 - 7:50
-----------------------

------------------------

» Enviar recado

» Ver todos os recados
 
 
« Voltar

Casos de reinfecção têm sido raros até agora, mas um estudo publicado na revista científica Lancet Infectious Diseases levantou questões sobre quanta imunidade

Por BBC



 

Revista ‘Lancet’ publica primeiro estudo sobre reinfecção por Covid-19
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
00:00/00:36
 
 
 

Revista ‘Lancet’ publica primeiro estudo sobre reinfecção por Covid-19

 

O paciente de 25 anos precisou de tratamento hospitalar porque seus pulmões não conseguiam captar oxigênio suficiente para o corpo. Depois de um tempo, ele conseguiu se recuperar novamente.

Casos de reinfecção têm sido raros até agora, mas um estudo publicado na revista científica Lancet Infectious Diseases levantou questões sobre quanta imunidade pode ser constituída para o vírus.

Antes da Covid-19, esse paciente de 25 anos não tinha comorbidades ou problemas de imunidade que o tornassem particularmente vulnerável para a doença.

O caso dele se desenvolveu assim:

Cientistas afirmam que o paciente contraiu o novo coronavírus duas vezes, e descartaram que a infecção original tenha se tornado dormente e depois retornado.

Uma comparação do código genético do vírus em cada uma das ondas de sintomas se mostraram diferentes demais para terem sido causados pela mesma infecção.

 

"Nossos achados apontam que a infecção anterior pode não necessariamente proteger contra futuras infecções", afirma Mark Pandori, médico da Universidade de Nevada.

 

"A possibilidade de reinfecções pode acarretar implicações significativas para o nosso entendimento da imunidade contra a Covid-19."

Ele afirmou que mesmo pessoas que se recuperaram deveriam continuar a seguir as orientações de autoridades e especialistas em torno de distanciamento social, máscaras de proteção e higiene constante das mãos.

Enquanto isso, cientistas continuam intrigados com a complexa questão do novo coronavírus e a imunidade contra ele.

 

Alguém de fato se torna imune? E as pessoas que desenvolveram sintomas brandos da doença? Quanto tempo essa proteção dura?

 

Essas são algumas das mais importantes questões para entendermos como o vírus vai afetar as pessoas a longo prazo, e pode ter implicações para as vacinas e as ideias de imunidade coletiva (grosso modo, quando tantas pessoas já contraíram o vírus que ele passa a ter tanta dificuldade de se espalhar que perde força com o tempo).

'Imunidade de rebanho': o que é e quais os riscos de deixar a pandemia correr seu curso
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
00:00/09:14
 
 
 

'Imunidade de rebanho': o que é e quais os riscos de deixar a pandemia correr seu curso

 

Até agora, as reinfecções parecem ser raras. Há apenas alguns poucos registros dentre os mais de 37 milhões de casos confirmados no mundo desde o início da pandemia, em dezembro de 2019.

Os registros de reinfecção em Hong Kong, Bélgica e Holanda apontaram casos que não se tornaram mais graves da segunda vez. Outro no Equador se tornou mais grave, como o dos Estados Unidos, mas o paciente não precisou ser internado no hospital.

Entretanto, ainda é muito cedo em termos de pandemia para termos respostas conclusivas, e a história de outros tipos de coronavírus aponta que a proteção do corpo deve diminuir mesmo.

Respostas mais claras devem surgir agora que diversos países estão enfrentando uma segunda onda da doença.

Até agora, estima-se que a segunda infecção por Covid-19 seria mais branda, à medida que o corpo já teria aprendido a combater a doença da primeira vez.

Mas ainda não está claro por que os pacientes dos Estados Unidos e do Equador, por exemplo, desenvolveram uma forma mais grave da doença.

Uma hipótese é que eles tenham sido expostos a uma carga viral maior.

Outra possibilidade é que a resposta inicial do sistema imunológico pode ter piorado a segunda infecção. Esse tipo de situação já ocorreu com doenças como a dengue, quando a resposta a uma cepa do vírus da dengue pode causar problemas se houver infecção por outra cepa.

 

Paul Hunter, professor da faculdade de medicina da Universidade de East Anglia, no Reino Unido, afirma que o estudo acerca do caso de reinfecção nos EUA é "bastante preocupante" por causa do pequeno intervalo de tempo entre as duas infecções, e por causa da severidade da segunda.

 

"Dado o fato de que até agora mais de 37 milhões de pessoas já tiveram a infecção, seria de se esperar que tivéssemos ouvido falar de muitos outros incidentes se essas reinfecções precoces com doença grave fossem comuns."

 

E completa: "É muito cedo para dizer com certeza quais são as implicações dessas descobertas para qualquer programa de imunização (com vacinas). Mas esses achados reforçam o ponto de que realmente ainda não sabemos o suficiente sobre a resposta imunológica a esta infecção".

 

  • Veja os VÍDEOS mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias:
 
 
Acompanhe-nos através de suas redes sociais favoritas:
    
 
01   LIBERDADE PROVISÓRIA
Henrique e Juliano
02   GRAVETO
Marília Mendonça
03   COM OU SEM MIM
Gustavo Mioto
04   A GENTE FEZ AMOR
Gustavo Lima
05   AMORECO
Simone e Simaria
06   AINDA TO AÍ
Eduardo Costa
07   BARZINHO ALEATÓRIO
Zé Neto e Cristiano
08   LITRAÕ
Mateus e Kauan
09   CHEIROSA
Jorge e Mateus
10   SAUDADE SUA
Gustavo Lima
 
Nenhuma enquete ativa para exibir!