1
2
3
4
5
6
7
 
 
 
Blitz Sertaneja
Início: 17:00 - Término: 19:00
Com: MARCILIO VICENTE
» Ver toda programação
 
 
Boa tarde senhores desta estimada Radio, gostaria de solicitar aos senhores o serviço de divulgação de emprego para cuidadoras de idosos que queiram trabalhar em Talismã, com salário fixo na casa de uma Idosa que se trata de minha mãe, por favor que estiver interessada favor realizar deixar nome e telefone para que eu faça contato. Muito grata!!!!! Maria Ester...
Maria Ester - Talismã/Tocantins
10/11/2020 - 12:41
-----------------------

Quero mandar um bjao e a musica,,BarreirasBrunno Carvalho p efis cordeiro lima com amor e carinho,,obrigada...
karla reis - goiania/go
28/03/2020 - 11:11
-----------------------

Gostaria de pedir para que tocassem LAUANA PRADO (VOCÊ HUMILHA)...
Beatriz - Porangatu/Goiás
01/10/2019 - 19:53
-----------------------

Quero mandar um bjao e a musica,,barreiras com cantor bunno carvalho p eginaldo amorimmcom amor e carinho,,blz...
karla reis - goiania/go
01/07/2019 - 10:18
-----------------------

Que bom ouvir a Rádio Tropical aqui tbm, essa rádio faz parte da minha vida! Todas as musicas que eu peço vcs tocam. Obg. Bjuu...
Fernanda - Rio Verde/GO
06/05/2019 - 16:13
-----------------------

------------------------

» Enviar recado

» Ver todos os recados
 
Instale grátis o RadiosNet e ouça nossa rádio  em seu celular ou tablet com Android ou no iPhone e iPads
 
 
« Voltar

Recém-nascida está em UTI Neonatal e deve ser operada novamente até os 4 meses de vida.

Por Lis Lopes, G1 GO

 

Mãe de bebê com meio coração diz que filha se recupera bem, em hospital de SP

Mãe de bebê com meio coração diz que filha se recupera bem, em hospital de SP

A menina que nasceu com a síndrome do “meio coração” após uma disputa judicial para que o plano de saúde custeasse o parto e o tratamento está se recuperando bem da cirurgia, segundo a mãe dela, Gabriella Castro, de 30 anos.

Elisa de Castro, que está com 9 dias de vida, foi operada na última quinta-feira (11), em um hospital de São Paulo, que é referência para o tratamento da síndrome. Gabriella conta que, apesar de ser uma cirurgia extremamente delicada, a filha tem reagido bem.

 

“Faz seis dias que ela fez a primeira cirurgia. Ela segue se recuperando bem, graças a Deus. Ainda não tem previsão de alta da UTI para o quarto, mas ela já se mostrou muito forte, muito guerreira”, diz a mãe.

 

Feliz pela boa resposta da filha ao tratamento, os pais, que moram em Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia, mas estão hospedados em São Paulo, torcem para que Elisa receba alta da UTI em breve. O bebê precisa passar por ao menos outras duas cirurgias até completar 2 anos de idade.

 

“A gente vai continuar orando para que ela receba alta logo para o quarto para a gente aguardar a próxima cirurgia que pode acontecer pelo 3º ou 4º mês de vida dela”, afirma a mãe.

 

 
Elisa nasceu com meio coração e precisou passar por cirurgia aos 3 dias de vida, em hospital de São Paulo — Foto: Gabriella Castro/Arquivo pessoal

Elisa nasceu com meio coração e precisou passar por cirurgia aos 3 dias de vida, em hospital de São Paulo — Foto: Gabriella Castro/Arquivo pessoal

 

Suporte durante cirurgia

 

De acordo com Gabriella, a primeira cirurgia foi um procedimento bastante complexo, que durou mais de 10h. "Foi uma cirurgia muito complicada. A aorta dela era muito pequena", comenta.

Durante a cirurgia, foi preciso utilizar a oxigenação por membrana extracorpórea (ECMO), que funciona como um coração e pulmões artificiais para oxigenar o sangue. O aparelho, no entanto, só foi necessário por pouco tempo, para a alegria da mãe de Elisa.

 

“Graças a Deus foi necessário usar o ECMO somente na cirurgia. Talvez precisaria subir para a UTI com ele, mas, no fim das contas, subiu sem”, conta Gabriella.

 

Sobre o estado de saúde do bebê, BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo disse em nota que devido ao "respeito ao sigilo profissional inerente aos serviços prestados, não comenta nenhum aspecto do atendimento oferecido aos pacientes".

Elisa e a mãe Gabriella Castro Silva, logo após o parto em São Paulo Senador Canedo Goiás — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Elisa e a mãe Gabriella Castro Silva, logo após o parto em São Paulo Senador Canedo Goiás — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

 

 

Pais acompanham de perto

 

Enquanto a menina segue internada, os pais de Elisa permanecem em São Paulo para acompanhar a filha. Eles têm direito de acompanhá-la na UTI Neonatal.

 

“É muito triste vê-la nessa condição, com tão poucos dias de vida, mas Deus sabe de todas as coisas”, conclui Gabriella.

 

Para se manter na capital paulista pelos próximos meses, o casal conta com a arrecadação de uma vaquinha virtual, já que o pai de Elisa precisou parar de trabalhar para acompanhar a família.

Gabriella, Elisa e o pai após o parto em São Paulo Senador Canedo Goiás — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Gabriella, Elisa e o pai após o parto em São Paulo Senador Canedo Goiás — Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

 

Desafios

 

Gabriella descobriu, ainda gestante, que a filha nasceria com a Síndrome de Hipoplasia do Coração Esquerdo (SHCE). Ela procurou médicos em Goiás que a aconselharam a fazer o parto e tratamento em São Paulo, já que não há, segundo eles, casos bem-sucedidos no estado.

A gestante entrou na Justiça e conseguiu uma decisão favorável em 18 de janeiro, assinada pelo Thulio Marco Miranda, da 2ª Vara Cível, Família, Sucessões, Fazendas Públicas, Registros Públicos e Ambiental, da comarca de Senador Canedo, onde ela mora, para que o plano de saúde pagasse pelo parto em São Paulo. Porém, recorreram da decisão.

O parto foi adiado por três vezesForam quatro decisões da Justiça de Goiás até Gabriella conseguir que o Instituto de Assistência Médica à Saúde do Servidor Público de Senador Canedo (Iamesc) arcasse com todos os custos do parto e tratamento da Elisa, que deve passar por ao menos três cirurgias nos primeiros dois anos de vida, segundo a mãe foi informada pelos médicos.

 
Gabriella Castro Silva em Senador Canedo, Goiás — Foto: Gabriella Castro/Arquivo pessoal

Gabriella Castro Silva em Senador Canedo, Goiás — Foto: Gabriella Castro/Arquivo pessoal

 
 
Acompanhe-nos através de suas redes sociais favoritas:
    
 
01   FACAS
Diego e Victor Hugo feat. Bruno e Marrone
02   ELE É ELE, EU SOU EU
Wesleu Safadão e Barões da Pisadinha
03   CORAÇÃO NA CAMA
Hugo e Guilherme
04   AMAVA PORRA NENHUMA
Tierry
05   O TEMPO NÃO ESPERA NINGUÉN
Michel Teló
06   ESQUEMA PREFERIDO
Dj Ivis
07   VOCE NÃO VALE
Felipe Araujo
08   ELAS GOSTAM DE GASOLINA
Anderson e véi da Pisadinha
09   MAÇA VERDE
Mc Hariel
10   LETÍCIA
Zé Vaqueiro
 
Nenhuma enquete ativa para exibir!