1
2
3
4
5
 
 
 
  Programação Normal
PlayList
 
 
 
 
 
« Voltar

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA PASSA A SER REALIDADE EM TENENTE PORTELA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na manhã desta quinta-feira, dia 13 de julho de 2017, aconteceu uma visita na propriedade dos Agricultores Mauri e Inês Reichenbach, no distrito de Daltro Filho, Tenente Portela, quando as lideranças e autoridades convidadas puderam visualizar um sistema de produção de energia solar produzida por painéis fotovoltaicos.


Estiveram presentes na visita o Coordenador Regional da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo – SDR Jucelar Berté, Prefeito Clairton Carboni, Vice-Prefeito Valdir Machado Soares, Gerente da Agência do Banco do Brasil Valdomiro Antonio Maieski, Presidente da Câmara de Vereadores Luis Claudir dos Santos, Supervisora microrregional da Emater Rejane Gollo Fornari, membros da Equipe do Escritório Municipal da Emater de Tenente Portela e lideranças e agricultores da localidade.


 Projetado para suprir as necessidades de energia elétrica na propriedade da família Reichenbach, o sistema foi viabilizado através de políticas públicas com recursos do FEAPER – Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais e complementado através de financiamento pelo Banco do Brasil, linha PRONAF ECO através de projeto elaborado pela Emater/RS-Ascar.

 

A propriedade rural trabalha com suinocultura e bovinocultura de leite, atividades que demandam grande utilização de energia elétrica e nela foi instalado um “sistema conectado”, cuja energia é gerada nos painéis e injetada à rede de distribuição da operadora, retornando ao produtor da maneira tradicional, porém com compensação, pois toda a energia produzida é descontada da fatura mensal.


Gerar a própria energia e injetar na rede está permitido no Brasil desde 2012, a partir da Resolução Normativa da ANEEL nº 482. Esta norma permite a todo consumidor gerar sua própria energia a partir de fontes renováveis e injetar diretamente na rede elétrica convencional, suprindo a demanda da propriedade, e quando em excesso, armazenar em forma de créditos a serem utilizados nos períodos de baixa produção.


Os sistemas podem ter diversas potências, funcionar em redes monofásica, bifásica ou trifásica e abastecer residências, indústrias, comércio ou atividades agropecuárias. É possível produzir energia para qualquer atividade, como irrigação, secagem e armazenagem de grãos, estufas, criação intensiva de animais, agroindústrias.  Dessa forma o agricultor torna-se um produtor de energia renovável melhorando a rede elétrica local e não impactando no meio ambiente.


Atualmente a família Reichenbach faz parte do Programa de Gestão Sustentávelda Agricultura Familiar, concebido pela Secretaria Estadual do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) e executado pela Emater/RS -Ascar e foi a partir da indicação da propriedade pelo conselho agropecuário e do planejamento com a família que se discutiu a viabilidade da implantação do sistema fotovoltáico.


– A propriedade é muito mais do que o local onde o agricultor mora, é onde ele trabalha gerando emprego e renda para a família, dessa forma a gestão e o planejamento da propriedade são fundamentais para o desenvolvimento da unidade de produção familiar – disse a supervisora da Emater/RS-Ascar Rejane Fornari.


  Todas as autoridades presentes parabenizaram a família pela iniciativa e pelo apoio dos envolvidos neste projeto, sendo um dos pioneiros na região – Que ele sirva de vitrine para os demais agricultores e empresários portelenses, incentivando-os para que invistam nesse sistema – disse Carboni.


O vice-prefeito Valdir salientou que a família passa agora a produzir uma nova renda através da geração de energia elétrica.