1
2
3
4
5
6
7
8
 
 
 
PLANETA POP
Início: 00:00 - Término: 03:00
Com: MARCOS AVOZANI
» Ver toda programação
» Peça sua música
 
 
 
 
 
« Voltar

FILHO INVÁLIDO MAIOR DE IDADE OBTÉM DIREITODE RECEBER PENSÃO DO IPERGS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por decisão da 22ª Câmara Cível do TJRS, o filho de uma servidora estadual falecida receberá pensão por morte. Em decorrência de uma doença degenerativa, ele comprovou que era dependente da mãe antes do óbito.


Caso


O autor da ação é portador de ataxia espinocerebelar tipo 2, uma doença degenerativa grave e incurável. Segundo ele, desde 2011 sua saúde piorou, ficando  impossibilitado de exercer atividades laborativas.


Após o falecimento da mãe, o IPERGS não concedeu o benefício da pensão por morte e ele ingressou na Justiça. Afirmou que a legislação determina a inclusão do filho inválido na condição de pensionista do servidor falecido, e que já não conseguia mais trabalhar quando do óbito de sua mãe. Alegou também que a prova testemunhal demonstrou que muito antes do falecimento de sua genitora, já apresentava incapacidade laboral, com total dependência em relação à mãe.


No Juízo do 1º grau, o pedido foi considerado improcedente e ele recorreu ao Tribunal de Justiça.


Decisão


O relator do processo, Desembargador Miguel Ângelo da Silva, reformou a sentença para conceder o benefício.


Conforme o magistrado, a dependência econômica ficou comprovada pela prova testemunhal e o fato de já ser maior de idade não impede a concessão do benefício.


Ainda, segundo o voto do Desembargador, a circunstância de a invalidez ser superveniente à maioridade do autor não constitui óbice à concessão do benefício previdenciário postulado.


"A legislação de regência exige, como condição à comprovação da dependência previdenciária, a menoridade ou a invalidez, não os dois requisitos de forma concomitante", afirmou o relator.


Assim, foi considerado procedente o pedido do autor e determinado o pagamento das parcelas vencidas, corrigidas monetariamente e acrescidas de juros.


Também participaram do julgamento e acompanharam o voto do relator os Desembargadores Luiz Felipe Silveira Difini e Marilene Bonzanini.


 

 

TJ/RS



 
Peça sua música! Clique aqui.
 
 
Acompanhe-nos através de suas redes sociais favoritas:
      
 
01   JENIFER
Gabriel Diniz
02   TEM QUE TER VOCÊ
Mano Walter Part.Jorge
03   LENÇOL DOBRADO
Joao Gustavo & Murilo
04   OUVI DIZER
Melim
05   EU TÔ ZEN
MC Kekel Kondzilla
06   BEBO UM LITRO E CHORO TRÊS
Maiara & Maraisa Part.Jorge & Mateus
07   CARRINHO NA AREIA
Gusttavo Lima O Embaixador
08   TODOS ESTÃO SURDOS
Big Up
09   SOLTEIRO NAO TRAI
Gustavo Mioto
10   UM BOM MOTIVO
Di Ferrero Part.Lucas Carlos
 
Nenhuma enquete ativa para exibir!
 
 
 

contador de visitas