1
2
3
4
5
6
 
 
 
Musicas
Início: 05:00 - Término: 07:00
» Ver toda programação
» Peça sua música
 
 
 
 
« Voltar

“Tenho uma agenda muito cheia, mas meus filhos sempre foram minha prioridade”, disse

A cantora e pastora Cassiane é notável no segmento evangélico por seu relacionamento com o também músico e pastor Jairinho Manhães. O casamento, que já existe há mais de 20 anos, atravessou os períodos de criação dos filhos. Atualmente, distante de seus anos de auge, a intérprete vive em uma fase madura em sua carreira. E, com isso, sua experiência acerca na criação dos filhos também é um ponto desta trajetória.
“O diálogo é tudo! Acredito que a conversa é essencial. Eu sempre conversei com meus filhos e levei-os muito pela psicologia. Gosto de olhar no olho e jogar as responsabilidades do que eles querem para eles”, disse. “Eles têm que entender que a oportunidade é deles, de fazer o certo ou o errado”, disse a artista, em entrevista cedida ao Pleno.News, portal oficial de notícias da gravadora carioca MK Music.
Segundo Cassiane, seu trabalho musical não interferiu na criação dos filhos. “Eu tenho uma agenda muito cheia, mas meus filhos sempre foram minha prioridade”, reiterou a intérprete. “Posso estar o mais cansada que for, fazemos programas em família, saímos, vamos ao cinema, brincamos em casa mesmo, qualquer coisa. Mas, me distanciar dos meus filhos, jamais!”, acrescentou.
A artista acredita que, por sua imagem pública e por ser pastora, é responsável por cuidar os filhos. “Se não que ministério é o meu, onde ganho os filhos dos outros enquanto estou perdendo os meus?”, questionou.
Outro ponto abordado pela fluminense foi a influência do uso de recursos tecnológicos na relação. “Os pais precisam perceber que nada pode ser mais importante do que a amizade entre eles e seus filhos”. Apesar disso, não nega que seja exigente. “Eu tenho a minha média de notas em casa para eles. Não venha com notas abaixo não, que o negócio fica ruim!”, afirmou Cassiane, rindo.
“Nós não somos a família perfeita, certinha. Assim como outras famílias, também temos nossos momentos mais ‘tensos’. Mas, não somos afastados dos nossos filhos. Nós somos muito amigos. É isso que está faltando na sociedade”, afirmou. “Porque, para mim, o problema não está no filho, mas, sim, na educação que os pais deram a eles. Não se coloque acima do seu filho, se coloque na altura deles e olhe nos seus olhos. Isso não tem nada a ver com religião, tem a ver com relacionamento”, finalizou. Com informações Bem Paraná.

 
Peça sua música! Clique aqui.
 
 
Acompanhe-nos através de suas redes sociais favoritas:
 
Nenhuma enquete ativa para exibir!
 
 
publicidade lateral