1
2
3
 
 
 
  Programação Normal
PlayList
 
 
publicidade lateral
 
Uma boa tarde...
Ednete Almeida - Fortaleza/CE
24/05/2021 - 15:06
-----------------------

Boa tarde, um alô especial para Difusora Cristal...
Adriana - Quixeramobim/CE
06/05/2021 - 15:36
-----------------------

Bom dia a todos da Difusora Cristal, ótimo programa, estou sempre ligado! ;)...
Reinaldo Alves - Quixeramobim/CE
30/04/2021 - 10:03
-----------------------

Sou ouvinte da Difusora Cristal, a melhor da região!...
Aurenice - Quixeramobim/CE
26/04/2021 - 11:35
-----------------------

Bom dia Getúlio, tudo bem meu amigo, Aki ouvido os anos carregados, se for possível toda Nilton Cesar, a namorada que sonhei, obrigado, boa Páscoa, fica com Deus....
Junior Sousa - São Paulo/São Paulo
04/04/2021 - 8:40
-----------------------

Estou aqui no sofá assistindo vcs ao vivo Ouvindo esse hino maravilhoso Ofereço todos São Belnt o Veneza a todos vcs paróquia um abraço...
Goret - Jundiaí/São Paulo
14/03/2021 - 12:00
Resposta: Agradecemos a participação !
-----------------------

------------------------

» Enviar recado

» Ver todos os recados
 
publicidade lateral
 
 
« Voltar



Em meio à pressão sobre o governo para o início da vacinação de crianças de cinco a 11 anos contra a covid-19, medida já autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e respaldada pela comunidade científica, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta quinta-feira, 23, que as mortes pela doença nessa faixa etária estão em nível que não demanda “decisões emergenciais”.

De acordo com o Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde, ao menos 1.148 crianças de 0 a 9 anos já morreram de covid-19 no Brasil desde o início da pandemia. O número corresponde a 0,18% dos óbitos pelo coronavírus, mas já supera o total de mortes infantis por doenças com vacinas existentes, como mostrou reportagem do Estadão/Broadcast Político.

“Os óbitos em crianças (por covid-19) estão absolutamente dentro de um patamar que não implica em decisões emergenciais. Ou seja, favorece o Ministério da Saúde, que tem que tomar suas decisões em evidências científicas de qualidade”, declarou Queiroga a jornalista em frente à pasta.

No entanto, a Anvisa e outros especialistas, após estudos de segurança e eficácia, já asseguram a existência de evidências científicas para vacinar crianças de cinco a 11 anos com as doses pediátricas da Pfizer. A Fiocruz, inclusive, defende que a medida é fundamental para a imunidade coletiva contra a doença.

O Ministério da Saúde abriu uma consulta popular sobre o início da aplicação de vacinas nessa faixa etária, frente à resistência do presidente Jair Bolsonaro (PL) aos imunizantes. “Felizmente o número de óbitos nessa faixa etária é baixa. Isso quer dizer que não devemos nos preocupar? Claro que não. Mas mesmo que as vacinas começassem a ser aplicadas amanhã, isso não teria o condão de resolver o problema de forma retrospectiva”, acrescentou Queiroga nesta quinta-feira.

fonte:istoédinheiro

 
publicidade lateral
 
Acompanhe-nos através de suas redes sociais favoritas:
  
 
Nenhuma enquete ativa para exibir!
 
 
publicidade lateral