1
2
3
 
 
 
  Programação Normal
PlayList
 
 
publicidade lateral
 
Uma boa tarde...
Ednete Almeida - Fortaleza/CE
24/05/2021 - 15:06
-----------------------

Boa tarde, um alô especial para Difusora Cristal...
Adriana - Quixeramobim/CE
06/05/2021 - 15:36
-----------------------

Bom dia a todos da Difusora Cristal, ótimo programa, estou sempre ligado! ;)...
Reinaldo Alves - Quixeramobim/CE
30/04/2021 - 10:03
-----------------------

Sou ouvinte da Difusora Cristal, a melhor da região!...
Aurenice - Quixeramobim/CE
26/04/2021 - 11:35
-----------------------

Bom dia Getúlio, tudo bem meu amigo, Aki ouvido os anos carregados, se for possível toda Nilton Cesar, a namorada que sonhei, obrigado, boa Páscoa, fica com Deus....
Junior Sousa - São Paulo/São Paulo
04/04/2021 - 8:40
-----------------------

Estou aqui no sofá assistindo vcs ao vivo Ouvindo esse hino maravilhoso Ofereço todos São Belnt o Veneza a todos vcs paróquia um abraço...
Goret - Jundiaí/São Paulo
14/03/2021 - 12:00
Resposta: Agradecemos a participação !
-----------------------

------------------------

» Enviar recado

» Ver todos os recados
 
publicidade lateral
 
 
« Voltar



José Pereira da Costa, conhecido como “Zé do Valério”, será julgado no próximo dia 25 de maio, em Fortaleza, pelo assassinato da universitária Daniele de Oliveira, em abril de 2019, no município de Pedra Branca, no Sertão Central cearense. A informação é do Portal de Notícias CE.

A confirmação da data do julgamento foi feita pela mãe da vítima, Joelma Olivieira, ao repórter Gaspar de Sousa.

O crime

Segundo a peça criminal apresentada pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) à Justiça, o fato aconteceu no dia 25 de abril, no Sítio São Gonçalo, na zona rural de Pedra Branca. Por volta das 12h, o denunciado teria constrangido a vítima “mediante violência e grave ameaça, a ter conjunção carnal e prática de atos libidinosos, matando-a cruelmente, por motivo torpe e por razões da condição de sexo feminino”, consta na denúncia.

De acordo com o que foi apurado em laudos, exames periciais e depoimentos, a vítima estava sozinha produzindo queijos artesanais e foi abordada por Valério com uma arma e a obrigou a ir até ao matagal, quando teria cometido os atos criminosos. O promotor de Justiça Rafael Matos de Freitas Morais defende que “a autoria está comprovada pelas oitivas coligidas aos autos”.

O increpado foi procurado durante meses pelas autoridades policiais e, quando foi capturado, confessou a prática do homicídio perante autoridade policial, mas negou ter cometido estupro, apesar de afirmar que tentou beijá-la e que era apaixonado pela vítima.

fonte: Do Repórter Ceará

 
publicidade lateral
 
Acompanhe-nos através de suas redes sociais favoritas:
  
 
Nenhuma enquete ativa para exibir!
 
 
publicidade lateral