1
2
3
 
 
 
  Programação Normal
PlayList
 
 
publicidade lateral
 
Uma boa tarde...
Ednete Almeida - Fortaleza/CE
24/05/2021 - 15:06
-----------------------

Boa tarde, um alô especial para Difusora Cristal...
Adriana - Quixeramobim/CE
06/05/2021 - 15:36
-----------------------

Bom dia a todos da Difusora Cristal, ótimo programa, estou sempre ligado! ;)...
Reinaldo Alves - Quixeramobim/CE
30/04/2021 - 10:03
-----------------------

Sou ouvinte da Difusora Cristal, a melhor da região!...
Aurenice - Quixeramobim/CE
26/04/2021 - 11:35
-----------------------

Bom dia Getúlio, tudo bem meu amigo, Aki ouvido os anos carregados, se for possível toda Nilton Cesar, a namorada que sonhei, obrigado, boa Páscoa, fica com Deus....
Junior Sousa - São Paulo/São Paulo
04/04/2021 - 8:40
-----------------------

Estou aqui no sofá assistindo vcs ao vivo Ouvindo esse hino maravilhoso Ofereço todos São Belnt o Veneza a todos vcs paróquia um abraço...
Goret - Jundiaí/São Paulo
14/03/2021 - 12:00
Resposta: Agradecemos a participação !
-----------------------

------------------------

» Enviar recado

» Ver todos os recados
 
publicidade lateral
 
 
« Voltar

Veja como ocorre a transmissão, o tratamento e quanto tempo dura a doença

Legenda: São três os tipos de conjuntivite. A viral, a bacteriana e a alérgica.

Foto: Kid Júnior

Um total de 2.118 casos de conjuntivite foi registrado, de janeiro a outubro deste ano, em Fortaleza. Conforme levantamento da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), o número é quase três vezes superior ao que foi contabilizado, em igual período do ano passado (785 confirmações).

São muitos os fatores que podem ajudar a explicar este expressivo aumento entre os anos de 2021 e 2022. A desobrigação do uso de máscara e o consequente relaxamento com a higiene das mãos, por exemplo, pode ter ligação direta com a crescente dos casos.

Conjuntivite é uma irritação ou inflamação da conjuntiva, que recobre a parte branca do olho. Pode ser causada por alergias ou por uma infecção bacteriana ou viral.

Até mesmo as condições climáticas podem elevar os casos. Quanto menor a umidade relativa - como tem sido registrado desde meados de agosto -, maior a quantidade de poluentes no ar e mais fácil a disseminação desse agente infeccioso. Mas, na avaliação do oftalmologista Aécio Dias, o principal causador do aumento especificamente neste ano é mesmo o "relaxamento dos cuidados na higiene". 

"Em 2021, ainda estávamos todos muito atentos aos cuidados de higiene por conta da pandemia da Covid-19. Além disso, também existiam muitas pessoas reservadas, sem contato com o restante da população e isso acaba reduzindo a contaminação pela conjuntivite", explica o especialista.

Esse contato é essencial para que o vírus seja transmitido. "O vírus precisa de algo para carrear. Por exemplo, alguém toca na maçaneta da porta, na escada rolante ou pega uma caneta que já tenha sido manuseada por uma pessoa que está com conjuntivite. Se, ao tocar nestes locais ou objetos, a mão for levada aos olhos, certamente o vírus será transmitido", completa Aécio.

TIPOS DE CONJUNTIVITE

Conforme o oftalmologista Aécio Dias, são três os tipos de conjuntivite. A viral, a bacteriana e a alérgica. "Quando há essas epidemias, a maioria dos casos trata-se da viral, cujo transmissor é o adenovírus ou o enterovírus". O especialista reforça, novamente, que para esta transmissão é necessário o contato direto com o vírus e o posterior contato com os olhos. 

COMO TRATAR UMA CONJUNTIVITE:

O médico oftalmologista explica que não existe tratamento especifico para conjuntivite viral. Para diminuir os sintomas e desconforto, ele aponta a utilização de soro fisiológico gelado e comp-ressa sobre as palpébras, além de limpar os olhos com frequência e, sempre que possível, usar colírios lubrificantes e lágrimas artificiais.

SINTOMAS DE UMA CONJUNTIVITE?

Enquanto a secreção da conjuntivite bacteriana é mais amarelada e abundante. Demora de 5 a 7 dias para desaparecer com tratamento adequado prescrito somente pelo oftalmologista.

COMO EVITAR?

A prevenção da conjuntivite passa, sobretudo, pelos cuidados com a higiene básica. Lavar as mãos com frequência e evitar levá-las aos olhos podem reduzir as chances de contaminação. O oftalmologista Aécio Dias sugere ainda que as pessoas evitem coçar os olhos para diminuir a irritação da área.

       Lave as mãos antes e depois do uso de colírios ou pomadas

       Ao usá-los não enconste o frasco do colírio ou pomada no olho 

       Evite a exposição a agentes irritantes (fumaça) e/ou alérgenos ( pólen) que podem causar a conjuntivite 

       Não use lentes de contato quando estiver com conjuntivite 

       Não compatilhar lençóis, toalhas, travesseiros e outros onjetos de uso pessoal de quem está com conjutivite.

 

QUANTO TEMPO PODE DUAR A CONJUNTIVITE:

A conjuntivite pode durar tempos distintos a depender do seu tipo. A conjuntivite viral dura em média 7 dias, que é o tempo que o organismo leva para combater o vírus. Assim, pessoas com um sistema imune mais forte, podem ficar curadas em apenas 5 dias, enquanto os que possuem o sistema imune mais debilitado, como idosos ou crianças, podem demorar até 12 dias para ficar curados.

conjuntivite bacteriana dura em média 8 dias, mas os sintomas podem começar a diminuir logo após o segundo dia do uso do antibiótico. Nestes dois casos, a infecção é facilmente transmissível, especialmente enquanto duram os sintomas. Deste modo, o médico recomenda que enquanto se está com conjuntivite mantenha-se o distanciamento ou isolamento. 

Já a conjuntivite alérgica tem um tempo de duração variável, uma vez que os sintomas da doença tendem a diminuir após o 2º dia do início de uso de um anti-histamínico. Sem este medicamento os sintomas podem durar até 15 dias. A contrário dos outros tipos, a conjuntivite alérgica não é contagiosa e, por isso, não há necessidade de ficar longe da escola ou do trabalho.

 

Fonte: Diário do Nordeste

 
publicidade lateral
 
Acompanhe-nos através de suas redes sociais favoritas:
  
 
Nenhuma enquete ativa para exibir!
 
 
publicidade lateral